<$BlogRSDUrl$>

sábado, janeiro 31, 2004

Discos Pedidos


Nós, os portugueses, somos lixados. Não podemos ver uma coisa de borla que não desatemos logo aos empurrões, a ver se chegamos primeiro. Não interessa se o objecto ofertado é desinteressante, inútil e desprovido de valor. O valor é secundário. A utilidade não é importante. É grátis, logo, é imperativo ter.

Nas feiras, fazemos questão de juntar sacos de plástico, esferográficas e demais parafernália de brindes obtusos e coloridos. Nos comícios é uma correria aos autocolantes, prospectos, bandeirinhas e apertos de mão. São de borla e se são de borla, queremos.

Mas, concedo, não vem mal ao mundo por isso. Querer o que nos é dado, o que nos é posto voluntária e abnegadamente à disposição, não é crime. Até aqui, tudo bem.

O pior, e o que de facto condeno, é quando julgamos passar a ter direito a exigir coisas do ofertante. Está a dar esferográficas? Também quero. Mas duas. Preciso de duas. Tem de me dar duas.

Este desabafo, vem a propósito de um mail que recebi. Um mail a pedir para eu escrever mais. Qualquer coisa. Mas Mais.

Pois é Rui. Aprecio ter-te como leitor. Quiçá, o mais augusto dos meus incautos leitores. Decididamente o mais persistente. Provavelmente o único suficientemente temerário para aqui voltar. Reconheço que não me tem apetecido escrever. Reconheço também que, por um post por mês, talvez nem se justifique este espaço. Compreendo até o teu desespero, e o conforto que era chegares aqui e teres o que ler, e ainda por cima sem pagar. Mas, não me leves a mal, não estamos no programa de discos pedidos da Rádio Renascença....

Ps : Agradeço-te contudo o mote para o post.



Comments: Enviar um comentário

This page is powered by Blogger. Isn't yours?